quarta-feira, 11 de setembro de 2013

José António Saraiva: Fora de jogo de Montero contra o Benfica não se justificava


Aproveito estar fora do país para falar de três temas que acabam sempre por ficar para trás na vertigem dos comentários sobre a atualidade. Um é o off-side, outro os penáltis e o terceiro as novas tecnologias.

Começo por aqui. Uma das grandes forças do futebol é a simplicidade. Ora, a introdução de novas tecnologias, além de representar grandes gastos em época de crise, complicará o jogo e fará com que as condições não sejam as mesmas em todos os jogos, pois é impossível introduzir o mesmo arsenal tecnológico em todos os campos.

Ainda por cima, não resolveria os principais problemas. Aquilo que condiciona mais os resultados são os penáltis e os foras-de-jogo. Ora, os primeiros dependem muito de fatores subjetivos: a intensidade de um encosto, a intencionalidade de uma mão, etc.

Quanto ao fora-de-jogo, já se provou que não há máquina que o assinale em movimento. Mas haveria um modo de o simplificar: tal como acontece com a bola, que tem de estar toda fora do campo para ter saído, também só existiria off-side se o corpo do jogador estivesse todo adiantado em relação ao último defesa. Assim se evitariam as discussões sobre se tinha o pé, a mão ou a cabeça à frente…

Falando dos últimos jogos, julgo que o penálti do Marítimo contra o Benfica não existiu: o avançado foi deliberadamente contra o guarda-redes Artur. Em Alvalade, o fora-de-jogo de Montero de que resultou o golo do Sporting também não se justificava. Os árbitros devem deixar fluir o jogo em vez de andarem a marcar faltas e faltinhas que – essas sim – adulteram muitas vezes a verdade desportiva.

-José António Saraiva, jornal Record

2 comentários:

  1. Excelente e com a elevação do costume.

    ResponderEliminar
  2. O JORNAL RECORD NÃO TE MERECE
    PARABENS PELA HONESTIDADE

    ResponderEliminar

Caro(a) Benfiquista,

Agradecemos a sua visita e solicitamos, antes de sair do blog, que deixe um comentário acerca do que acabou de ler.

O debate é livre, por isso tenha a gentileza de participar com educação, elevação, civismo e respeito pelos demais visitantes.

Só assim honraremos a história Grandiosa do nosso amado Clube!